Como fotografar melhor – 8 dicas simples para fotos melhores

Muitas pessoas chegam até mim através da fotografia e semanalmente recebo alguns questionamentos sobre forma de edição, equipamentos e dicas em geral. Com o uso do celular como câmera, cada vez as pessoas têm fotografado mais, mas não quer dizer que as fotos estejam melhores. Frequentemente vejo imagens que com uma mudança de posicionamento ou uma pequena virada na câmera – ou então um pouco de edição, ficariam perfeitas. Por isso, resolvi criar este post compartilhando algumas dicas simples para fotografar melhor e tornar suas memórias ainda mais lindas.

Observação: Este post foi feito pensado em fotógrafos amadores, pessoas que curtem fotografar por hobby ou simplesmente querem tirar fotos melhores da sua viagem ou dia a dia. Portanto, se você é fotógrafo, talvez ache o artigo um pouco desnecessário, mas acredito que será útil para alguém.

Fique de olho no horizonte

Uma das coisas que mais me incomodam ao olhar fotos por aí é ver o horizonte torto. É a primeira coisa que eu observo nas minhas imagens. É uma pequena mudança, mas é significativa. Em alguns tipos de composição é “ok” virar a câmera para passar uma mensagem diferente através da sua fotografia, entretanto, nas fotos das suas férias, o legal mesmo é ter fotos com o horizonte retinho.

Conheça seu melhor ângulo

Muita gente já sabe, e as selfies estão aí para provar, mas não custa falar aqui: Todos nós temos um lado ou outro que é mais fotogênico – e geralmente é o lado esquerdo do rosto. Além disso, quando for fotografar de corpo inteiro, busque não ficar totalmente de frente para a câmera. Quando seu corpo está posicionado em diagonal em relação à câmera, ele parece menos “achatado”. Então, sempre que estiver na frente das lentes, busque seu melhor ângulo para sair bem nas fotos. Acredite, faz uma grande diferença. Para quem quer entender com mais exemplos, este post, da Kate Pease traz exemplos bem ilustrativos e muito bons para entender um pouco mais sobre os melhores ângulos!

Evite tirar fotos de rosto de baixo para cima

Botar a câmera ou celular na altura da sua barriga e fotografar seu rosto não é, definitivamente, um ângulo que vai te favorecer. Quando fotografamos um rosto de baixo para cima, a tendência é que viremos nosso rosto para baixo fazendo com que até o mais magro dos magros tenha papo e pareça mais gordinho do que é. Além disso, ninguém quer olhar pelo seu nariz e enxergar seu cérebro.

Fotografe o sujeito virado para “dentro” da foto – não para “fora”

É estranho descrever, mas acho que a foto deixa tudo mais claro. Quando você está fotografando alguém e a pessoa está de lado, o ideal é que ela esteja com o corpo virado para o centro da foto – ou para onde há mais “sobra” de paisagem -, e não para fora. Na maioria das vezes é incomodo para nossos olhos ver alguém virado para fora da foto e não saber o que está lá. Fora alguns casos, onde faz parte da composição e do olhar artístico do fotógrafo, o ideal é que a pessoa tenha o corpo voltado para o lado da imagem onde tem mais “sobra” de paisagem.

Entenda o que cada ângulo pode fazer nas suas fotos

A câmera do celular é feita para captar o máximo de campo possível e, muitas vezes, por este motivo, acaba causando algum tipo de distorção na imagem. Portanto, na lente do celular, é provável que quando fotografamos alguém com a câmera na altura do rosto do sujeito ou acima dele e o celular “em pé” a pessoa vá parecer mais baixinha do que realmente é. Enquanto se usarmos o celular na linha do quadril do fotografado ou abaixo dela, o oposto acontecerá, e o sujeito ficará proporcional ou um pouco mais alongado. Na imagem abaixo, por exemplo, este efeito fica bem visível. Vale lembrar que quanto mais próximo o fotografado estiver da câmera, mais intenso será este efeito. Portanto, lembre-se disso na hora que for fotografar. Se achar que ficou estranho, ou mais baixo que o normal, tente mudar o ângulo.

Foto 1 – De baixo para cima | Foto 2 – Na altura da cintura | Foto 3 – De cima para baixo
Foto 1 – De cima para baixo | Foto 2 – Na altura da cintura

Utilize a regra dos terços

Quem sabe um pouquinho de fotografia já deve ter ouvido falar de regra dos terços. Não vou entrar em termos muito técnicos, mas apenas para contextualizar, é como se a tela do seu celular tivesse um jogo da velha no meio, dividida em nove partes iguais. Cada um dos cruzamentos (onde as linhas se encontram) é um “ponto de interesse”, digamos assim. Quando você colocar o sujeito da foto no cruzamento destas linhas, ela, provavelmente, ficará ainda melhor.

Geralmente quando fotografamos alguém, colocamos a pessoa no meio da imagem (e isto não é ruim!). Portanto, a regra dos terços pode ser uma alternativa se você procura por uma variação nas suas fotos. O iPhone, por exemplo – e acredito que a maioria dos smartphones -, tem a opção de colocar a “grade” na tela da câmera, fazendo com que seja mais simples posicionar o seu sujeito em um destes pontos. É só entrar nas configurações da sua câmera.

Saiba onde é “ok” cortar as pessoas e onde é estranho

Tirar uma foto de alguém cortando os ombros e mostrando apenas o pescoço e a cabeça, por exemplo, não é legal, a não ser que você esteja testando algum tipo de arte. Há lugares em que é “ok” cortar um braço, perna ou corpo, mas há outros que tornam a imagem esteticamente desagradável. A imagem abaixo dá algumas dicas bem simples e práticas de como fazer isto sem estragar suas fotos. Lembre-se que se você cortou alguém onde não devia, na maioria dos casos ainda é possível dar aquela ajeitadinha na hora da edição.

Edite suas imagens

Seja no computador ou no celular, a edição das imagens é uma das partes mais importantes e cruciais. Ela muitas vezes traz vida às imagens, realçando alguns aspectos, melhorando-as, e transmitindo a sensação que você quer passar. Caso você queira apenas melhorar um pouco suas imagens, basta baixar algum aplicativo e mexer nos ajustes mais simples.

Vários apps, como Snapseed, VSCO e até o próprio Instagram, oferecem filtros que deixam suas fotos ainda mais bonita. Eles dão a possibilidade de editar alguns efeitos separadamente (brilho, contraste, temperatura, saturação, etc), mas tome cuidado para não editar demais, tornar a foto um carnaval ou ficar com a cara tão laranja quanto a do Donald Trump. Lembre-se sempre, menos é mais.

E ai, curtiram as dicas? Tem alguma sugestão de assunto relacionado à fotografia que gostariam de ver aqui no blog? Se sim, é só deixar um comentário aqui ou mandar um e-mail para lais_schulz@hotmail.com.