Equipamentos para fotografar: o que uso e o porquê

Muita gente me pergunta quais equipamentos uso para fotografar, filmar os stories do Instagram e como edito minhas fotos. Por isso, decidi criar alguns posts mais específicos sobre a minha fotografia mostrando para vocês um pouco do que uso e os motivos pelos quais eu utilizo cada equipamento. Coloquei nos subtítulos o link para cada produto para que vocês possam ver as especificações e mais informações. Tá preparado?

Câmeras

Na esquerda Canon 600D (ou Rebel t3i) e na direita Canon 6D. Percebam a diferença nos modos para fotografar.

Canon T3i 

A maioria das minhas fotos foi tirada com uma Canon T3i comprada em 2013 (hoje ela já não está mais à venda e o modelo atual é a Canon T6i). Ela foi minha primeira câmera comprada nova. Com ela aprendi a fotografar e fiz a maior parte dos meus trabalhos de fotografia. Eu acredito que essa linha da Canon é ótima para começar, já que possui várias opções de controle, oferece modo manual, mas também controles automáticos para quem ainda está um pouco inseguro. Hoje ainda a utilizo quando preciso levar mais de uma câmera para algum trabalho.

Canon 6D

Tá na hora de limpar a lente, não acha?

Comprei uma Canon 6D há cerca de um ano. Comprei porque comecei a sentir as limitações da T3i (ISO que não atendia as minhas necessidades em ensaios internos e outras coisinhas menores que me incomodavam). A câmera é maravilhosa, a qualidade da imagem é outra e eu amo fotografar com ela.

Fiquei entre uma Canon 6D e uma 5D, mas pelas reviews vi que a 6D tinha uma qualidade melhor com ISO alto e por isso decidi por ela. Se você não quer gastar muito é melhor começar com a linha que citei acima que ela é muito boa para iniciantes.

Sugiro que mude para uma câmera melhor apenas quando começar a sentir as limitações da que você tem. É aquele negócio: não adianta ter algo muuuuuito bom se você ainda não sabe como opera-lo.

iPhone 7S Plus


Até o final de 2017 eu tinha um iPhone 5S, mas ele não atendia às minhas necessidades fotográficas. Eu queria começar a fotografar mais com o celular, fazer mais vídeos (e principalmente, ter mais espaço) e o 5S não tem uma qualidade tão maravilhosa, né?

Então em outubro comprei um 7S Plus, depois de muito pesquisar e de perceber que a câmera dele tinha o que eu queria.

E tenho que dizer: ele foi uma das melhores compras que eu fiz ultimamente. A qualidade de imagem é incrível, e ele ainda possui o modo “retrato” que possibilita fazer aquelas fotos com um fundo desfocado. Estou amando!



 

Lentes

50mm f/1.8


A 50mm foi a primeira lente da série “profissional” que comprei. Ela é a mais barata deste tipo de lente, tem uma ótima qualidade, é bem clara e ótima para retratos. Dizem que é a lente que mais se assemelha à visão humana e que não deixa a foto ficar tão distorcida. Ela foi minha lente favorita durante anos, mas acabou perdendo lugar para a 35mm f/2.0.

35mm f/2.0


Quando mudei para a Canon 6D precisei comprar uma lente com um ângulo um pouco mais “aberto” para facilitar a composição em ambientes horrivelmente apertados menores. Queria uma 24-70mm f/2.8, porém, não tive dinheiro suficiente já que essa é uma lente super cara. Com a Canon T3i eu utilizava a lente do kit (uma 18-55mm f/3.5-5.6) que tinha um ângulo maior permitindo que eu pudesse compor imagens com mais facilidade – e a 50mm.

Porém, em eventos como espaço limitado é necessário ter uma lente com angulação maior. Então, comprei uma 35mm 2.0. Não achei que ia amar tanto ela, porém, hoje em dia quase não tiro mais ela da câmera. Achei a qualidade da imagem muito melhor que a da 50mm f/1.8 e o desfoque muito mais bonito. Ela é, sem dúvidas, a minha lente mais utilizada. Faço retratos, fotos de paisagem, quase tudo. Ela tem a limitação de ser uma lente fixa (que não dá zoom), claro, mas é maravilhosa ainda assim.

75-300mm f4-5.6


Esta é uma outra lente que veio junto com a T3i quando a comprei. Ela é uma lente zoom que tem um bom alcance. A qualidade da imagem não é a melhor, mas ela é bem útil. Nesta viagem que fizemos para a Patagônia, na Argentina, a usei bastante, visto que a 35mm é muito ampla e só permite fotografar detalhes se você está muito perto. Quando queria fotografar animais lá longe, os picos de montanhas cheios de neve ou algum outro detalhe do qual não podia me aproximar, utilizei ela.

Flashes


Tenho 3 flashes. Eu tenho eles apenas porque faço fotos de eventos (formaturas e casamentos), então em ambientes super escuros isso é necessário – fora isso eu nunca os utilizo.

Meu primeiro flash foi um da Canon, o 600EX RT. Ele é ótimo e atende às minhas necessidades. Depois, decidi comprar outros dois para ter um “estepe” se e quando o meu Canon não funcionasse por algum eventual problema. Comprei dois Yongnuo 565EX e não tenho nada a reclamar, também atendem às minhas necessidades.

Estes dois são um pouco diferentes do da Canon na hora de mexer nos controles, mas é algo que você acaba se acostumando.

Cartões de memória


Escolher um cartão de memória vai além de escolher o tamanho de armazenamento que ele tem. Enquanto você deve levar o armazenamento em consideração você também deve pensar na velocidade de transferência. Por que?

Bom, quanto mais rápido for o cartão, mais rápido ele irá gravar a imagem capturada nele e liberar sua câmera para fotografar a próxima foto. Se ele for lento, você pode ter que esperar demais para fazer a próxima imagem ou até mesmo impedir que você grave vídeos. Quando fomos para a Europa há 4 anos, eu tinha um cartão de memória péssimo e todos os meus vídeos ficaram com 1 ou 2 segundos de duração porque o cartão não conseguia gravá-los.

O que recomendo é que invista em um bom cartão de memória (uso os da Sandisk) e que tenha uma velocidade superior à 45mb/s.

Computador


Até trabalhar com fotografia eu não tinha ideia de que a maior parte do tempo é gasta, na verdade, editando. Se você tem um computador ruim, então, você gasta 100 vezes mais de tempo nesta parte. Editar em um computador ruim é um processo doloroso. É muito deprimente aplicar um preset no Lightroom e ter que esperar vários segundos até ver como a foto ficou. Ou estar no meio de um processo e ver o programa fechar – ou travar – porque o computador não tinha condições de continuar executando ele. Eu passei muito tempo com um Samsung que era assim e isso me enlouquecia!

Quando tive a oportunidade comprei um Macbook Pro e ele mudou minha vida. Consigo editar as fotos muuuuito mais rápido e isso agilizou demais meu trabalho. Além disso, as cores do monitor e a qualidade dele são maravilhosas. Impossível não se apaixonar. Hoje, não sei mais viver sem ele.

HDs externos

Os HDs externos são muuuuito importantes! É lá onde você vai poder fazer backup de imagens e guardar os arquivos para não sobrecarregar a memória do computador. Tenho 3 HDs externos, 2 da Samsung e 1 da Seagate. Todos os 3 são bons (mas confesso que o da Seagate constantemente não consegue ser ejetado da forma correta e tenho que forçar o processo de ejeção).

O que você deve saber e precisa considerar quando for comprar um? É importante ver qual a sua velocidade de transferência de dados. O que me explicaram é que o USB 2.0 é mais lento que o USB 3.0 (os geeks que me corrijam se eu estiver errada). A velocidade é importante se você vai transferir arquivos grandes como fotos e vídeos. Ter um HD externo mais rápido vai diminuir seu tempo de espera na importação das imagens.

Acessórios

Quando saio para fotografar geralmente uso alguns acessórios que ajudam a organizar e facilitam demais minha vida. São eles:

Mochila Caselogic


O modelo de mochila que uso é este e ele atende muito bem às minhas necessidades. Nela eu consigo transportar 2 câmeras, de 3 a 4 lentes, 2 flashs, bateria extra, pilhas e carregadores.

Eu adoro esta mochila porque ela tem várias divisórias dentro que podem ser ajustadas de acordo com sua necessidade (você pode mover ou até mesmo retirar todas as repartições internas). Além disso, ela tem dois bolsos externos para colocar os itens menores e mais um bolso interno que é super útil.

A mochila abre quase que totalmente, o que facilita na hora de colocar ou tirar algo de dentro dela. Você pode simplesmente deitá-la no chão e abrir o reco ao máximo para pegar algo. Além disso, há um outro compartimento atrás dela que serve para colocar o notebook, não o deixando em contato com o restante dos equipamentos. Ela tem também um velcro pelo lado de fora, na lateral da mochila, que segura o tripé de forma prática e sem ocupar espaço dentro dela.

Eu adoooooro muito essa mochila! Foi uma das melhores compras que fiz, sem dúvidas. Antes dela eu tinha uma bolsa daquelas quadradas, mas achava muito ruim de carregar (porque o peso todo fica em um ombro só). Além disso, era pouco prática porque tudo ficava empilhado no mesmo compartimento.

Case para cartão de memória e case para pilhas

 

Eu não sou a pessoa mais organizada do mundo, mas eu ficava muito incomodada quando procurava um cartão de memória ou pilhas numa bolsa e demorava séculos para encontrar. Aí eu decidi comprar aquelas besteiras baratinhas do Aliexpress que a gente adora. Demorou um pouco para chegar, mas foram compras muito úteis. Agora todas as minhas “miudezas fotográficas” estão em seus devidos lugares.


E aí, gostaram do post? O próximo sobre fotografia será sobre edição. Mas enquanto ele não sai, você pode dar uma olhadinha no post que fiz sobre 5 ótimos aplicativos de edição para celular! 🙂

Se gostou deste post ou quer salvar ele para ler mais tarde é só salvar a imagem abaixo no seu painel do Pinterest. Falando em Pinterest, já me segue lá? Se não, é só clicar aqui!

SalvarSalvarSalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar

SalvarSalvarSalvarSalvar