Por que não elogiamos mais?

Em 2014 eu e o Matheus viajamos para Nova Iorque. Lá, andando por um dos parques que visitamos, uma mulher com seus 30 e poucos anos passou por mim e me disse (em inglês, ok?!): “Camiseta legal! Amei!”. Uma pessoa, desconhecida, falou comigo no meio do nada para dizer que a minha camiseta era bonita?! Como assim?

Uma atitude tão simples e amável como esta me fez pensar sobre como não costumávamos fazer esse tipo de coisa por aqui. Nós deveríamos fazer isto, não é?! Em conversa comigo mesma lembrei que algo parecido nunca havia acontecido comigo em 24 anos vivendo no Brasil. Aquela mulher que passou por mim me elogiou sem receber nada além de um sorriso amarelo e um “Muito obrigada” um pouco desorientado. Pense comigo, o que ela tinha a ganhar com aquilo?

Vemos muita gente fazendo coisas pensando no que vão obter em troca. Eu mesma muitas vezes o faço mesmo que não queira. Estamos sempre pensando em ganhar, ganhar e ganhar, qualquer coisa de e qualquer forma. Por exemplo, no trabalho, você ajudaria alguém mesmo sem receber nada (nem reconhecimento) em troca? Você já ajudou alguém sem pedir nada em retorno? Por “sem pedir nada em troca” eu quero dizer sem que você tenha ficado chateado se ajudou alguém, alguma vez, e depois pediu ajuda para este mesmo alguém e ele não pode lhe ajudar.

Acho raro que isto aconteça. Quantas vezes ajudamos sem pedir nada em troca na hora, mas cobramos este favor lá na frente? E isto acontece com a ajuda, com o elogio, com comportamentos, tudo! Nós não estamos pensando apenas no bem do outro quando somos cordiais com alguém, estamos esperando que esta pessoa seja cordial conosco. É claro, seria ótimo se todos pensassem no próximo e fossem sempre solícitos e prestativos. Porém, não quero focar nisso, porque rende uma dissertação e não um pequeno artigo.

Faça sem esperar nada em troca

Quero focar em como não estamos preparados, muitas vezes, para fazer algo pelo outro sem receber. Como sempre queremos algo em troca. Este pensamento nos leva a trilhar um caminho numa vida cheia de isolamento, tristeza e egoísmo. Nós deixamos de nos aproximar de outro ser humano apenas porque não vemos nenhuma vantagem imediata. Por que eu elogiaria aquela pessoa se nunca mais vou vê-la? Por que vou ajudar um cego à atravessar a rua se vou perder meu assento no ponto de ônibus?

Vamos pensar: quantas vezes você elogiou alguém ou algo que alguém fez nos últimos tempos? Se você consegue contar nos dedos, bom, é triste. Sabe por que? Porque eu sei que a chave da maior parte dos relacionamentos está na admiração sincera que temos pelos outros, no interesse que demonstramos a respeito deles. Mas não somente por isto, mas pelo ato de altruísmo que isto representa. Pelo tanto de alegria que você deixou de espalhar. Lembra que no meu texto sobre críticas eu falei “se não tem nada de bom para falar, cale-se”, bem, aqui eu digo o contrário: “se tem algo de bom para falar, fale!”.

Um pequeno elogio pode transformar

Um elogio pode tornar o dia de alguém mais feliz, mais leve, melhorar o humor daquele ser humano que você acabou de elogiar. É legal ser elogiado, não é?! Por que não fazer isto de graça, sem buscar nada em troca? Somente para deixar o dia de alguém melhor. Não precisa ser um grande elogio, só precisa ser sincero. O que te impede de elogiar o óculos de uma pessoa que está te atendendo no fast food? Ou de perguntar para alguém onde foi que ele/ela fez aquela tatuagem massa? Ou de dizer que você amou o trabalho do outro (mesmo que ele seja seu concorrente)? Você tem vergonha de fazer isto? Você tem vergonha de fazer o outro sentir-se melhor sobre ele mesmo?

Faz bem fazer bem. Faz bem ao outro e para você mesmo. Além da parte altruísta, você já percebeu o quanto de benefícios elogiar alguém pode lhe trazer? Quando eu elogio meus colegas fotógrafos (que muitos poderiam ver como meus concorrentes) eles se abrem para mim tanto quanto eu me abro para eles. Eu encontro amigos além de colegas de profissão. É uma troca, uma porta que se abre. Quando eu elogio alguém que está me atendendo em qualquer lugar que seja eu recebo um sorriso de volta. Quando eu elogio meus amigos, minha família, eu recebo amor. É uma troca de energias, uma troca de coisas boas! Tem coisa melhor do que sentir-se feliz por partilhar felicidade com os outros?

Sabe aquilo que dizem sobre “faça coisas boas e você atrairá coisas boas”? É verdade, seja bom com os outros e você receberá bondade em dobro. Seja gentil, elogie alguém e você será inundado por gentilezas e elogios. Quanto mais você se cercar de energias positivas, mais energia positiva você terá, e mais capacidade terá de partilhar isto com o próximo, de tornar a sua vida e a vida dos outros melhor.

Vamos espalhar sorrisos?

Antes de terminar este texto, posso tomar a liberdade de te fazer um desafio? Vamos elogiar alguém todos os dias durante um mês? Não precisa ser a mesma pessoa, pode ser qualquer um. Pode ser um elogio a alguém que faz parte da sua rotina, alguém que você encontrou na rua (não vale chamar de gostosa, linda ou assoviar, ok?!), ou até mesmo alguém aqui do mundo virtual!

Está enferrujado e não sabe como começar a elogiar? Vem cá que eu te ajudo: Comente na foto de um amigo que você não vê há anos. Pergunte a opinião de alguém sobre algo que gostaria de saber – e considere-a. Diga a um colega o quanto você admira a alegria com que ele cumprimenta a equipe pela manhã. Elogie o atendimento de alguém que lhe atendeu bem numa loja. Fale para o seu esposo ou sua esposa o quanto você gosta da forma como ele(a) sorri. Conte aos seus pais o quanto você os admira por serem pais e pessoas incríveis. Agradeça às pessoas que estão ao seu lado.

Não importa qual seja o elogio, apenas faça! Tenho certeza que coisas boas irão começar a acontecer na sua vida e que ela, no mínimo, ficará muito mais leve e alegre!

Vamos espalhar coisas boas neste mundo?